A criação do Observatório Estadual de Segurança Viária decorre de recomendações mundiais no sentido de se fortalecer ações em favor da proteção da vida no sistema trânsito.

Constituído como ação do Programa Estadual de Segurança Viária 2009 – 2019 e também do Planejamento Plurianual 2008 – 2011, o Observatório Paraense objetiva fortalecer o Sistema Nacional de Trânsito (STN), dispondo de sistemas de coletas de dados para análise e vigilância da acidentalidade de trânsito registrada no Estado do Pará.

Assim, a publicação do Observatório torna-se uma ferramenta que vem possibilitar ao Estado, Municípios e à Sociedade Civil Organizada, desenvolverem planos estratégicos de Segurança Viária com vista à intervenções que proporcionem a garantia de um trânsito seguro para todos com a promoção da qualidade de vida, da saúde e do meio ambiente.

O Observatório decorre da implementação das Resoluções A.60.L.5/2005 e A.62/2008 da Assembléia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), que recomendam aos países membros, a adoção das diretrizes expressas no Relatório Mundial sobre Prevenção de Acidentes e Lesões no Trânsito 2004, elaborado pela Organização Mundial de Saúde e Banco Mundial, como forma de se obter um alto grau de segurança no trânsito.

Assim, a publicação do Observatório torna-se uma ferramenta que vem possibilitar ao Estado, Municípios e à Sociedade Civil Organizada, desenvolverem planos estratégicos de Segurança Viária com vista à intervenções que proporcionem a garantia de um trânsito seguro para todos com a promoção da qualidade de vida, da saúde e do meio ambiente.

Objetivo

O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (DETRAN), através da Unidade Central de Planejamento/ Núcleo de Estatística, tem uma demanda muito grande de informações oriundas de diversas fontes, descrevendo as circunstâncias de como ocorrem os acidentes de trânsito e compreender seus efeitos mais freqüentes e mais graves. Assim, o objetivo do Observatório Estadual de Segurança Viária é subsidiar com diagnósticos que possam favorecer ações de educação para o trânsito como medidas preventivas e dar ferramentas concisas para intervenções nas área de engenharia e fiscalização de trânsito, como também de informar e sensibilizar a sociedade para a responsabilidade de todos para a construção de um trânsito seguro, além de permitir por parte dos poderes públicos constituídos, tomadas de decisões para impactarem positivamente na diminuição das ocorrências de acidentes de trânsito e de vítimas nas vias do Estado do Pará.