Débitos de veículos poderão ser parcelados no Detran

Belém, 06 de abril de 2018

 

O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) iniciou procedimento para implantação do sistema que irá permitir, aos proprietários de veículos, o parcelamento de multas, impostos e outros débitos incidentes sobre veículos, com o uso do cartão de crédito ou à vista, pelo cartão de débito. A portaria nº 1058/2018, publicada nesta sexta-feira (6), no Diário Oficial do Estado (DOE), abre o credenciamento de empresas responsáveis pelas transações financeiras de débito e crédito e prevê o prazo de 15 dias úteis para requerimento das mesmas.

A medida foi tomada após a publicação, no dia 27 de março, da Portaria nº 53/2018, do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), que regulamentou os procedimentos a respeito do pagamento de débitos de veículos por meio de cartão. Após o credenciamento da empresa junto ao Detran, a expectativa é de que os usuários possam realizar transações com cartão a partir do próximo mês.

O proprietário de veículo poderá parcelar seus débitos de duas a 12 vezes, em terminais de auto-atendimento, via website do Detran ou diretamente com as empresas credenciadas. Os valores das parcelas serão apresentados em simulação, para que o usuário decida a opção que melhor se adéqua ao seu orçamento. Os custos da operação de parcelamento estarão sujeitos aos juros praticados pelo mercado e irão variar conforme a escolha do número de parcelas.

As empresas credenciadas realizarão o pagamento dos débitos à vista aos cofres públicos, possibilitando ao cidadão regularizar a situação do seu veículo de maneira mais rápida e fácil. Serão aceitas todas as bandeiras de cartões, inclusive do Banco do Estado do Pará (Banpará), podendo ser utilizadas até três bandeiras (cartões) diferentes para efetuar o mesmo pagamento.

De acordo com a diretora-geral do Detran, Andrea Hass, o objetivo é facilitar o pagamento do débito pelo cidadão. “A medida visa facilitar e desburocratizar a prestação de serviço ao usuário, contribuindo também para a segurança nas vias, já que essa mudança permite que mais veículos estejam regularizados”, assegurou.

 

Por Asdecom

foto: Agência Pará


Voltar

Imprimir