Detran intensifica ações no último final de semana de julho

Belém, 31 de julho de 2017

Agentes de fiscalização do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), em ação integrada com a Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), Corpo de Bombeiros (CBM) e Polícia Rodoviária Estadual (PRE); intensificaram as ações com objetivo de garantir a segurança dos veranistas no município de Salinópolis, nordeste paraense, no último final de semana das férias escolares, dentro da Operação Verão Seguro 2017.

As ações foram realizadas nas principais vias do município. Na noite de sábado, 29, os agentes do Detran, em parceria com a PM, montaram barreiras ao longo da avenida Júlio César. No decorrer das abordagens, os agentes verificavam a data de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor e também do Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV). O CRLV é o documento que concede o direito de livre tráfego ao veículo, que deve ser licenciado anualmente.

Além da documentação, os agentes verificavam as condições de trafegabilidade dos veículos, realizavam consulta ao sistema de segurança para saber se algum veículo tinha registro de furto e roubo e observavam também quanto ao uso do cinto de segurança, principalmente por passageiros que viajavam no banco de trás, dentre outras irregularidades.

Além das ações nas vias do município, também foi realizada, na PA-444, no Km 4, a operação Lei Seca. De sexta-feira, 28, até a madrugada de domingo, 30, foram registradas 26 ocorrências policiais por crime de conduzir veículo sob influência de álcool, 27 infrações por conduzir veículos após ingestão de bebida alcoólica e 14 por recusa do teste com etilômetro, além de 78 documentos recolhidos, sendo que destes, 61 foram CNH. Dirigir sob influência de bebida alcoólica, seguida de conduzir veículo não habilitado e a falta do equipamento de segurança, principalmente capacete, são as infrações mais recorrentes.

Segundo o art. 162, inciso V, da Lei 9.503/93 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir veículo com validade da Carteira Nacional de Habilitação vencida há mais de 30 dias caracteriza infração gravíssima, cuja penalidade é de multa, além de medida administrativa no recolhimento da CNH e retenção do veículo até a apresentação de condutor abilitado.

De acordo com o CTB, a penalidade para quem dirigir embriagado é de R$ 2.934,70. Também estarão sujeitos ao pagamento da multa, os suspeitos que se recusarem a fazer o teste com o etilômetro, mas apresentarem sinais de embriaguez. Também se dá a suspensão do direito de dirigir pelos próximos 12 meses e no caso de reincidência em menos de um ano, a multa será dobrada, chegando a R$ 5.869,40.

A constatação de embriaguez pode ser feita quando o agente fiscalizador percebe hálito etílico, olhos vermelhos, quando o condutor apresentar desorientação e ainda a partir de imagens, testemunhas e outros elementos. O crime é configurado nos casos em que o motorista apresenta concentração igual ou superior a 0,34 mg de álcool por litro de sangue. Nestes casos, o condutor fica sujeito à detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter permissão ou a CNH, para dirigir veículos automotores.

Segundo a agente de trânsito Nívia Gorayeb, que coordenou as ações da Lei Seca no município, os motoristas reconhecem a importância da operação. “A presença dos agentes na rodovia de acesso à praia do Atalaia gera segurança para aqueles que estão aproveitando as férias escolares com os familiares”.  Segundo Nívia, este ano foi observado que as pessoas estão aderindo mais ao “motorista da rodada”, uma pessoa que se mantém sóbria e é responsável pela condução das outras em segurança.

Educar é prioridade

Agentes de educação do Detran promoveram ações educativas nas vias do município, na orla do Maçarico, Na PA-124, rodovia de acesso ao município e nas praias. As ações educativas são voltadas para o público em geral e segmentos específicos, como pedestres e ciclistas, motociclistas e condutores.

Neste final de semana as ações foram intensificadas nas faixas para pedestres, onde as pessoas receberam uma atenção especial para o uso correto da faixa e para a travessia nela. No decorrer das ações os pedestres receberam orientações de como solicitar a travessia por meio do gesto com o braço, quando os veículos devem parar e permitir ao pedestre atravessar a rua na faixa sinalizada. Já os ciclistas foram orientados a descer da bicicleta para realizar a travessia na faixa.

Para o aposentado Francisco de Almeida, que está passando as férias no município, este tipo de ação deve acontecer sempre. Para ele, as pessoas passam muito tempo esperando o condutor resolver parar por desconhecerem a forma correta de sinalizar para o condutor. “Há condutores que são conscientes e ao avistarem um pedestre na faixa logo param, mas a grande maioria não respeita e fica difícil atravessar, então gostei muito de ver esse tipo de ação aqui no município”, ressaltou.

A questão da ingestão de bebida alcoólica aliada à direção é também uma das maiores preocupações dos educadores, e pensando nisto, além das orientações nas vias, os agentes de educação estão percorrendo os estabelecimentos comercias na orla do Maçarico e nas praias com o projeto Transitando nos Bares, que tem como objetivo alertar aos veranistas sobre os perigos desta combinação. Durante as abordagens os agentes explicam sobre as penalidades da Lei Seca, fazem a demonstração com etilômetro, conhecido popularmente como bafômetro, e convidam os veranistas para a realização de teste.

A coordenadora das ações educativas no município, Karla Cardoso, ressalta que a ação é de cunho educativo e as abordagens tem como objetivo principal fazer com que condutor e passageiro se sintam responsáveis pelo bom comportamento no trânsito. ”É um momento de reflexão sobre a importância de conhecer e respeitar as leis de trânsito, que precisam ser assumidas por todos nós”, afirma.

Por Aldirene Gama

Asdecom

Detran PA


Voltar

Imprimir